Hoje li um texto bem interessante do artista Davi Blight, co-fundador do blog Creaturespot, na revista ImagineFX especial “How to draw and paint Fantasy Creatures“.  Na verdade Blight responde a uma pergunta de leitor “Como posso fazer para dar o fator X aos meus designs de criaturas“. Podemos entender como  fator X  o diferencial, o estranho, o intrigante.

Na sua resposta Blight da um exemplo muito interessante. Imagine que você cria um ambiente com dezenas e dezenas de criaturas estranhíssimas, todas bizarras e aterrorizantes. No decorrer do jogo, essas criaturas passam a serem percebidas não mais como estranhas, pois o jogador ja vai estar acostumado com elas.  Nesse ponto, o que passa a ser o “fator X” é justamente o oposto, uma criaturazinha delicada e/ou “fofinha”, por exemplo.

A pesquisa para encontrar algum elemento que realmente possa funcionar como algo intrigante no ambiente é muito importante. Afinal, não é assim tão simples o mundo das criaturas, apenas criar alguns dentes aparentes, alguns pelos e chifres e pronto. Pra ter realmente relevância em termos de design tem de ir além.

E aí está um novo desafio para o artista, como inserir uma criatura doce num mundo de criaturas bizarras e nojentas? Como colocá-la nesse contexto? Como fazê-la talvez se transformar e ganhar características mais ameaçadoras?  Bacana pensar por esse caminho não?  Bom, por hora é isso.

Pra er mais em detalhes dessa edição da ImagineFX, passa lá no ParkaBlogs que ele fez um review.

OUTROS POSTS QUE PODEM SER DE SEU INTERESSE: