Carter Goodrich, artista que já foi responsável por 16 capas da revista The New Yorker, que começou sua carreira como “Lead Character Designer” no filme Príncipe do Egito, da Dreamworks, e que desde então já participou das produções de filmes como Finding Nemo, Ratatouille, Open Season, Cars, Shrek e Despicable Me.

É importante perceber nessas artes como o domínio do desenho é fundamental, e como uma ótima base de desenho pode praticamente já definir um personagem apenas em linhas. As imagens abaixo exemplificam bem isso. Quase não há cores, mas nem precisa. Já está tudo lá. A idéia principal está definida. A personalidade de cada um está lá. E isso mostra a qualidade do artista e como ele domina sua arte.

Acho que todos já vimos muitos artistas pulando etapas e indo diretamente para rápidas finalizações “photoshopescas”, se esquecendo da necessária análise das estruturas de construção e coisas do tipo. Claro que no dia-a-dia de uma produção é comum acabarmos optando pelo método mais rápido, e muitas vezes as pinturas podem, de certa forma, minimizar alguma deficiência que deixamos no desenho. Mas vale o lembrete: quanto mais forte em fundamentos estivermos, mais facilidade teremos para expressar corretamente a personalidade que desejamos em um personagem. (e este é um lembrete também pra mim!!)  / : /

Com vocês, Carter Goodrich:

OUTROS POSTS QUE PODEM SER DE SEU INTERESSE: